Trader S/A – Aprendendo a encarar o Trading como um Empreendimento



  • Trade encarado como empresa

    A primeira ideia que vem à mente da maioria das pessoas que descobrem a profissão de trader, invariavelmente está relacionada a ganhar muito dinheiro, com baixo custo e trabalhando pouco. A segunda ideia que acomete quase todo trader iniciante é acreditar que ganhar muito é a mesma coisa que ficar rico.

    Se você tem ou teve esse tipo de pensamento, não deve sentir-se culpado. Embora equivocadas, essas idéias são naturais, comuns a maioria dos traders iniciantes e se desfazem aos poucos, à medida que se progride na profissão.

    Passada a fase da busca de domínio técnico, em que se aprende como retirar dinheiro do mercado com alguma consistência, começa a se apresentar na vida do trader o maior desafio: encarar a atividade de forma profissional. É nesse momento que podemos separar os verdadeiros traders daqueles que quase chegaram lá.

    Se você pretende viver dessa profissão, retirar sua renda mensal e viver com certo conforto, terá que dar um passo a mais, partindo para a profissionalização do seu negócio de trading.

    Para isso, você precisará criar e manter um mindset semelhante ao de um proprietário de um pequeno negócio, e agir como tal. Ter e manter um negócio exige estrutura mental, desenvolvimento de habilidades e atitudes próprias, diferentes daquelas cultivadas por aqueles que trabalham com vínculo empregatício.

    Todo negócio está baseado no desenvolvimento de uma atividade que exige conhecimento, possui custos e faturamento. Portanto, assim como em qualquer tipo de negócio, seja uma loja, uma empresa de prestação de serviços ou uma fábrica, o lucro resultante da atividade será a diferença entre faturamento e custos.

    Apesar de óbvia, esta informação trás diversas implicações importantes, e a principal é o gerenciamento dos custos que se têm para manter o negócio no mercado. O trading tem como principal atrativo o ganho financeiro que se pode obter. 

    Apesar de uma ideia encantadora, não podemos relegar a questão dos custos a um plano menos importante.

    Sem sombra de dúvida, o maior custo de um negócio de trading são os trades perdedores. Sim, perder é parte integrante do negócio. Não existe a menor chance de trabalhar nessa área sem incorrer em perdas. Lidamos com chance e probabilidade e estas definirão nossas taxas de acerto e de erro. Acertamos alguns trades, erramos outros e isso é tão natural quanto um time de futebol tomar gols ao longo de um campeonato. Perdas, no trading, são inescapáveis.

    Portanto, se você não pode evitar o Loss, terá que mantê-lo sob controle através de um preciso gerenciamento de risco.

    Outros componentes de custo associados à operação estão ligados à corretagem, taxas, emolumentos e impostos. Tenha sempre em mente de que todo trader quando ganha, ganha menos do que o valor que aparece na boleta, e que quando perde, perde mais. Isto ocorre porque do ganho bruto serão descontadas as taxas, emolumentos e impostos. E da perda bruta, serão acrescentadas todas essas taxas (exceto, obviamente, os impostos).

    Além dos custos operacionais, há também os custos de setup: você tem que ter um bom computador, trocá-lo periodicamente por outro mais novo, pagar pela plataforma, incorrer em despesas como água, luz, telefone, internet, cursos e livros. Esses custos, distribuídos ao longo do ano, deverão ser considerados e descontados do seu lucro.

    Você também deverá retirar um salário mensalmente para sua sobrevivência. Lembre-se que, por mais que você ganhe no trading, continuará sendo considerado pobre se gastar tudo. A riqueza não é uma função do ganho, mas do acúmulo. Pense que sua renda mensal depende exclusivamente de seu desempenho diário. Se em algum momento você tiver que se afastar por um ou mais dias de sua atividade, seu faturamento mensal irá diminuir na exata proporção dos dias parados.

    Portanto, parte do que você ganha deverá ser aplicado em investimentos de longo prazo que servirão a diversos propósitos, desde a construção de uma reserva para emergências, até a compra de um bem de maior custo ou mesmo sua aposentadoria.

    Conclusão

    Encare seu trabalho como se fosse um pequeno negócio. Separe um tempo para realizar o planejamento estratégico, com objetivos e metas de longo prazo. Dele, você poderá criar um plano tático que o orientará na execução de sua estratégia, e também uma projeção financeira de custos, faturamento e lucro almejados.

    Escreva seu plano, coloque-o em prática e faça revisões periódicas. Isso o ajudará manter-se plano no rumo certo, perceber antecipadamente eventuais desvios e realizar as correções necessárias.

    Como se vê, trading não se resume a ligar o computador de manhã, boletar e sair para fazer outra coisa.

    Trading é uma profissão como todas as outras, que requer responsabilidade, planejamento e manutenção.

    Se você gostou do artigo, não esqueça de deixar seu like, ele nos ajuda a saber que tipo de conteúdo devemos continuar produzindo.

    Traders Profissionais: Aprenda como ser um trader!



  • Muito bom mesmo. Precisamos sim ter a responsabilidade de profissionais que está gerindo uma empresa, onde você é o proprietário, gestor e colaborador.



Parece que sua conexão com Fórum Portal do Trader caiu, por favor aguarde enquanto tentamos reconectar.