IR Final de mes



  • Boa tarde a todos,


    Sou novato ainda na área assisti o webnario sobre IR mas ainda fiquei com algumas duvidas:


    No caso de Não-Day-Trade, sei que só ira ter IR se tiver ganho no me e operado mais de 20K em ativos.

    No Day-Trade, tem IR se tiver qualquer ganho.

    Com Opções, também tem IR com qualquer ganho.


    Porem eu opero na 3 modalidades, primeira duvida, por exemplo:

    1) No DT tenho dias de perdas e dias de ganhos, mas no final do mês a somatória, da negativa, tenho que pagar IR pelos dias de ganhos, ou só se der lucro? (só operei DT).

    2) Eu operei swing deu prejuízo (executando as operações, sei que enquanto tiver posicionado não considero nem lucro nem prejuízo), porem tive um resultado positivo no DT menor que meu prejuízo no Swing, ou seja no liquido estou no prejuízo, tenho que recolher o IR do DT?

    3) Em resumo eu quero saber se no final do mês, posso apurar todos os lucros e prejuízos e consolidar em um resultado só? ou tudo separado, ou posso abater Swing x opções, Swing x DT, DT x opções?

    4) E quanto ao IR retido na corretora, posso abater do valor total que tenho para pagar IR correto? ou tenho que separar também as retenções do Swing com a do DT (que só tenho retenção se o dia foi positivo).


    Talvez esta até pedindo de mais, mas pelo video não entendi muito bem e no sites so costumo achar falando separadamente dos IRs.


    Grato,



  • vamos lá, @LucasMen

    1) O imposto é sempre apurado sobre o lucro líquido das operações. Se não houver lucro, não há imposto a recolher.

    2) Sim! Os resultados dos swingtrades e daytrades não podem ser misturados, portanto, não se pode compensar o prejuízo do swingtrade com o lucro do daytrade.

    3) Você poderá recolher o imposto (caso haja) num único DARF, mas os resultados terão que ser apurados separadamente.

    4) O IRRF deverá ser usado para abater o saldo do imposto a pagar. Separe todas as suas notas de corretagem do mês e some os valores retidos a título de IRRF. Uma vez apurado o imposto a ser pago, é só abater o que já foi retido pela Receita.

    Lucas, a Receita Federal só enxerga dois tipos de operação: swingtrade e daytrade. Sugiro que você faça duas planilhas, uma para cada tipo, sendo que a planilha de swingtrade deverá ter uma aba só para ações, uma vez que existe a possibilidade de isenção de imposto sobre o lucro, caso o montante financeiro vendido no mês seja igual ou inferior a R$20.000,00. Dessa forma, fica bem mais fácil manter o controle e ficar em dia com o Leão.

    Você só pode abater o imposto sobre os lucros em daytrade com prejuízos em daytrade, não importa os ativos negociados. Por exemplo: você teve lucro nos daytrades em mini dólar, mas teve prejuízo nos daytrades com café. Você pode abater o prejuízo do café dos lucros no mini dólar. O mesmo ocorre com os swingtrades: prejuízos de swingtrades com opções podem ser usados para abater os lucros com ações. Em caso de operação estruturada envolvendo ações e opções, não há isenção de imposto, mesmo que o montante vendido em ações não supere os R$20.000,00.



  • Boa tarde,


    Novamente aprendendo muito com o Murilo, muito obrigado, pelo que eu tinha lido tinha entendido isso, mas queria confirmar, para o leão Day trade é separado de swing, e quando falamos de opção não tem minimo (o limite de 20.000,00).


    Grato,


Entre para responder
 

Parece que sua conexão com Fórum Portal do Trader caiu, por favor aguarde enquanto tentamos reconectar.