Viver de trades



  • Sei que esse assunto é repetitivo, mas várias e várias pessoas ainda vão querer saber se é possível viver de trades e como vão conseguir isso.

    Pessoas que perderam ou que ganharam, que tem muito ou pouco dinheiro vão querer saber sobre isso. A grande maioria dos interessados em bolsa são novatos, aqueles traders com 20 anos de experiência são raríssimos. E provavelmente são buy and holders por causa da história do ibovespa. Não há um manual a seguir e o mais longe que chegaremos é em um caminho que tem no máximo boas chances de dar certo, mas sem certezas.

    Vou falar sobre a minha opinião com experiência de dois anos em daytrades e gostaria de saber a opinião de pessoas mais experientes. Eu já tenho seis dígitos na conta, mas não vieram de trades. Sonho em viver de trades, mas não sei se é factível ou só uma ilusão. Trabalho o dia todo e tenho pouco tempo para operar. Perder me dá um pouco de raiva, mas nem afeta minha conta, pois opero mais como aprendizado. Estou fazendo o curso tape reading automatizado dos Andrés e já estudei muita coisa antes disso. Na minha opinião fazer curso é obrigatório. Na internet tem coisa grátis e de boa qualidade, mas não vão te transformar em um trader. Quem está realmente se dedicando a te ensinar vai cobrar algo por isso, nem que seja te vendendo um livro. Essa opinião é pessoal, não preciso que acreditem, nem quero mudar a opinião de alguém. Acho muito justo especialistas cobrarem por algum serviço que se dedicaram a prestar.

    Bem, ter as contas pagas por um ano antes de viver de trades é premissa. Não dá pra correr. Se você começar a consumir os lucros antes de um ano de experiência seu dinheiro vai acabar e você não vai ter tempo suficiente para aprender.

    Tirei da cabeça essa história de operar de uma forma em que um acerto anula cinco erros. Viver disso exige sair positivo na maioria dos dias, sei que muitos discordam, mas isso leva em conta o meu psicológico. Eu mesmo não aguentaria sair uma semana inteira negativa e esperar acertar no dia seguinte. Isso me deixaria completamente desesperado e sem psicológico para operar. O caminho é ser o famoso trader consistente. Esse é o objetivo quando se estuda tape Reading. Quando se foca em análise técnica o famoso "um acerto anula três erros" é um comodidade psicológica. Comodidade seriamente afetada quando você precisa ganhar para pagar suas contas. Já vi pessoas que mandam bem em analisa técnica e saem positivas, mesmo perdendo mais vezes que ganhando. Isso eu faço em ações e dá um bom resultado no swing trade. Já no daytrade não tenho psicológico para isso. Lembrando que essa é uma opinião pessoal, de acordo com a minha experiência e resultados. Isso é essencial no mercado, aprender o "seu" melhor jeito de operar. A simples mudança de ativo de dólar para índice, por exemplo, já traz uma mudança da sua maneira de operar por causa da volatilidade e maneiras de operar dos players atuantes.

    Fazer cursos e estudar muito. Eu estudo muito, fiquei até um pouco preocupado por estar viciado na bolsa de valores. Precisei dar um tempo às vezes, pois me sentia viciado após umas quatro horas seguidas vendo vídeos só sobre bolsa de valores. Às vezes eu sinto um incômodo. Puxa vida! Eu só penso nisso!

    Já não acredito na história de transformar 5 mil em 10 mil em um mês e ir fazendo isso todos os meses até ficar milionário.

    O caminho é ter uma estratégia vencedora com um mini lote e depois ir aumentando aos poucos de acordo com a sequência de bons resultados.

    Por isso você precisa da reserva financeira. É até bom que você comece perdendo, para não perder com muita grana e confiança.

    Esses itens são básicos, mas hoje com a quantidade de robôs no mercado ouvimos mais história de pessoas que saíram do mercado do que ficaram milionários.

    Os robôs dificultaram as coisas e eu queria saber a opinião do Caio Sasaki e traders experientes.

    Caio Sasaki, o melhor é (considerando todas as dificuldades do mercado financeiro hoje):

    a) fazer swing trades em ações até alcançar uma renda fixa que pague suas contas com os juros. Assim só operar minis para um plus na felicidade e nas finanças, após a independência financeira.

    b) fazer uma poupança para se manter por vários anos e se especializar nos daytrades. Viver full time nisso e alcançar mais rapidamente do que numa profissão comum a independência financeira (viver de juros).

    Você realmente conhece traders que começaram com uns 50 mil reais e chegaram a um milhão em poucos anos, mesmo aqueles do ramo e bem preparados?

    Não espero chegar em uma resposta definitiva, mas discutirmos a fundo o assunto de como ser um trader profissional e viver financeiramente bem com isso.

    Admiro seu site Caio e que você realmente consiga transformar iniciantes em profissionais.



  • Caro amigo

    Muito válidas as suas questões e, mais importante, é como você já mostra um grande amadurecimento em suas colocações.

    Comecei a estudar música aos 11 anos de idade e, aos 14, após vencer um concurso em Piracicaba (SP), decidi seguir a carreira de músico. Ouvi de muita gente que passaria fome, que música no Brasil não tem vez e outras coisas do gênero, mas tive a sorte de contar com o apoio de minha família. Houve um esforço coletivo, uma vez que nunca fomos uma família de grandes posses. Todos fizeram sacrifícios para que eu pudesse ter um bom instrumento e seguir os estudos. Abdiquei de muita coisa na adolescência e procurei responder com dedicação e esforço a todo o sacrifício que era feito em prol da carreira desejada. Em 1986, me formei em música pela UFRJ e hoje, tiro o meu ganha-pão com aquilo que decidi fazer. Mas, infelizmente, nem todos têm a mesma sorte. Vários colegas meus de faculdade ficaram pelo caminho e, os que conseguiram completar o curso, ainda estão aí desempregados, em busca de uma oportunidade. Isso acontece com qualquer profissão. Todos os anos, as faculdades brasileiras jogam no mercado de trabalho uma grande quantidade de médicos, engenheiros, arquitetos, músicos, professores, advogados, psicólogos, terapeutas, etc... não há lugar para todos. Cada um tem que buscar o seu espaço, de uma forma ou de outra. No mercado financeiro, não é diferente. Há muitas pessoas extremamente capazes que não conseguem desenvolver-se como trader; há os que conseguem desenvolver-se como traders, mas não mantém uma consistência; outros conseguem tirar um resultado razoável e há os excepcionais. Em todo ramo há a ocorrência desses níveis de profissionais.

    No meio em que trabalho, tenho exemplos de colegas que tornaram-se grandes solistas internacionais e vivem na Europa só com o que ganham na venda de discos e recitais. Outros conseguiram ingressar em grandes orquestras, mas a grande maioria precisa lavar louça ou carregar caixotes de feira para sobreviver em países como Alemanha e França. Se vamos para o campo da música popular brasileira, vemos aí uma minoria que consegue ganhar R$200.000,00 num único show enquanto a grande maioria precisa trabalhar muito duro durante um ano para ganhar metade disso.

    Aos 52 anos de idade, cheguei à conclusão de que nada disso importa. O mais importante é fazer o que gosta, o que se sente bem fazendo. Não importa que digam que não é possível, ou que você não é um fera-neném que ganha R$50 mil num dia; Importa é que você está fazendo o que gosta de fazer. Em palestras que participo em escolas e cursinhos pré-vestibular, sempre me perguntam se é possível viver de música e eu respondo "ora, é possível viver até catando latinha na rua".



  • Concordo plenamente com AMBOS.

    MAs como posso dizer, "cada um cada um", mas posso dizer que no início muito difícil, agora com a estabilidade, consistencia, ajudinha dos robôs e principalmente cuidado CERTO no manejo de risco.

    VIVO sim dos trades.

    Abc, Murilão e Trader2905


Entre para responder
 

Parece que sua conexão com Fórum Portal do Trader caiu, por favor aguarde enquanto tentamos reconectar.