Vaca em ITUB4



  • A VACA (Call Ratio Backspread) – semelhante à borboleta, a vaca é uma operação-alvo – também conhecida como venda de volatilidade – onde se aposta em um mercado “de lado”, mas com a possibilidade de ganhar em caso de queda dos preços. O diferencial da vaca em relação à borboleta é a posição “assimétrica” das travas. Enquanto na borboleta temos a junção de uma trava de alta com uma trava de baixa, tendo as pontas vendidas no mesmo strike, na vaca a trava de baixa é em maior quantidade que a trava de alta (normalmente, o dobro). Tal assimetria possibilita uma melhora considerável na relação risco/ganho sem abrir mão do limite de perda e das chances de acerto na operação. O ganho máximo só acontece se, e somente se, o preço da ação estiver no strike das pontas vendidas. Qualquer outro valor da ação no vencimento resultará em ganhos menores, e até em prejuízo limitado, no caso de alta dos preços.

    Nunca é demais lembrar que esse estudo tem caráter meramente ilustrativo e não configura, em qualquer hipótese, recomendação de compra e/ou venda de ativos. Foi elaborado ao observar as melhores ordens de compra e venda dos ativos por volta de 15:00hs do dia 25/07/2016, quando ITUB4 estava sendo negociada a R$33,90 e consistiu de:

    - compra de 500 ITUBH83 (strike R$33,10) a R$1,49
    - venda de 1.500 ITUBH84 (strike R$33,85) a R$0,99
    - compra de 1.000 ITUBH97 (strike R$34,85) a R$0,55
    - valor bruto recebido na montagem: R$150,00
    - Break Even: R$34,37
    - prejuízo máximo: R$480,00
    - lucro mínimo: R$150,00 (31,25% sobre o capital arriscado)
    - lucro máximo: R$525,00 (109,4% sobre o capital arriscado)

    No dia do vencimento, as hipóteses são:

    - ITUB4 abaixo de R$33,10 – todas as posições viram pó e o lucro será de R$150,00 (recebido na montagem).
    - ITUB4 entre R$33,10 e R$33,84 – exercício da posição comprada em ITUBH83 e venda das ações a mercado. O lucro é apurado pela diferença entre os preços de compra e venda mais o valor recebido na montagem. Exemplo: ITUB4 a R$33,70 – (33,70-33,10)*500 + 150 = R$450,00.
    - ITUB4 a R$33,85 – preço da ação onde acontece o ganho máximo. Pode haver o exercício da posição vendida e, das 1.500 ações vendidas por R$33,85, 1.000 serão compradas no mercado pelo mesmo preço, mas o exercício da posição comprada resulta no lucro de R$525, apurado pela conta (33,85-33,10)*500 + 150 = R$525,00.
    - ITUB4 entre R$33,86 e R$34,37 – exercício da posição vendida obriga a compra de mais 1.000 ações a mercado. As outras 500 ações são compradas por R$33,10 (strike da posição comprada em ITUBH83). O lucro é apurado pela diferença entre o preço médio de compra das ações e o preço de exercício da posição ITUBH84 (R$33,85). Exemplo: ITUB4 a R$34,00 – preço médio de compra: (500*33,10 + 1.000*34,00)/1.500 = 33,70; lucro: (33,85-33,70)*1.500 + 150 = R$375,00.
    - ITUB4 a R$34,37 – Break Even. É onde a operação fica no zero a zero. De forma análoga acima, é preciso calcular o preço médio de compra das ações. (500*33,10 + 1.000*34,37)/1.500 + 150 = R$5,00. Se a ação estiver cotada a R$34,38 haverá um pequeno prejuízo de R$5,00. Como não é possível negociar a ação com 3 casas decimais, consideraremos o break even em R$34,37.
    - ITUB4 entre 34,38 e 34,84 – região onde o prejuízo começa a acontecer, pois os R$150,00 recebidos na montagem da operação não são suficientes para cobrir o prejuízo no exercício da posição em ITUBH84. Exemplo: ITUB4 a R$34,70 – preço médio de compra: (500*33,10 + 1.000*34,70)/1.500 = R$34,17. Prejuízo: (33,85-34,17)*1.500 + 150 = -R$325,00.

    - ITUB4 igual ou acima de R$34,85 – haverá exercício de todas as posições. O preço médio de compra será (500*33,10 + 1.000*34,85)/1.500 = R$34,27. Prejuízo: (33,85-34,27)*1.500 + 150 = R$480,00.

    Abaixo, o gráfico do payoff da operação:




  • @MuriloBarquette

    Boa tarde Murilo,

    Você acha que ainda é possiv\el montar essa operação do dia de hoje?

    Att.

    Allan



  • @Allan-Bueno

    Caro Allan, obrigado por sua confiança.

    Então: uma das grandes vantagens do mercado de opções é justamente poder montar uma estrutura a qualquer momento. Você não precisa esperar um determinado ponto nos preços das ações, uma vez que há diferentes strikes disponíveis e com boa liquidez. Entretanto, é preciso elencar alguns pontos que você deve observar e aí é muito importante ter uma planilha onde você possa escolher as diferentes opções, de modo que encontre um bom equilíbrio.

    1) Monte a operação de modo que você fique vendido em VE e isso independe do fato de você pagar ou receber dinheiro ao montar a operação. A vaca acima foi montada com o seguinte VE: compra de 500 ITUBH83 por R$1,49. O strike dessa opção é R$33,10 e, no momento da montagem, a ação era negociada a R$33,90. Logo, é uma opção Dentro do Dinheiro (ITM) com R$0,80 de valor intrínseco. O VE dessa opção é de R$0,69 que resulta na compra de R$345,00 de VE. Venda de 1.500 ITUBH84 por R$0,99. O strike dessa opção é R$33,85 e, no momento da montagem, era uma opção bem no dinheiro (ATM) que tem o máximo de expectativa possível e, por isso, maior VE: R$0,94 resultando na venda de R$1.410,00 de VE. Por fim, a compra de 1.000 ITUBH97 por R$0,55. No momento da montagem, essa opção estava fora do dinheiro (OTM), logo seu prêmio é puro VE, resultando na compra de R$550,00 em VE. Fazendo as contas, temos R$1.410,00 - (R$345,00 + R$550,00) = R$515,00. Veja que o VE vendido é muito próximo do ganho máximo na operação. E por que isso é importante? Porque colocamos a passagem do tempo a nosso favor, ou seja, não é preciso fazer nada, a não ser deixar o tempo passar e fazer o trabalho dele: derreter a expectativa. Resumindo, se o preço da ação se mantiver na região de R$33,85 todo esse VE recebido virará pó.

    2) Escolha opções com boa liquidez. Dê preferência por montar a operação com ordens a mercado, ou seja, vender pelo melhor pagador e comprar pela melhor oferta de venda. Não queira montar uma estrutura que dependa de cotações específicas. Você corre o risco de ficar vendido a descoberto e aí, o risco é ilimitado.

    3) Monte operações com bom lastro, ou seja, o quanto sua operação aguenta em caso de o preço ir na direção oposta à sua aposta. Na nossa vaca, o lastro no momento da operação era de 2,8%. Ou seja, a vaca aguenta uma alta de 2,8% do preço da ação antes de atingir a perda máxima. Veja que, em troca de um ganho maior, eu abri mão de uma maior chance de acerto, uma vez que o preço da ação pode facilmente subir até mais do que 3% num único dia. Mas aí, entra outra grande vantagem das estruturas: você não precisa desmontar tudo se o preço da ação subir forte. Como a operação só vence daqui a 14 pregões (quase 3 semanas), temos uma boa janela de tempo para que os preços recuem e voltem para a região de ganho. Você pode montar vacas de modo a aumentar suas chances de ganho - com um lastro maior - mas isso diminui dramaticamente a relação risco/ganho. Muitas vezes, o VE vendido não vale o risco, ou seja, não é eficiente. Na vaca montada ontem, o VE vendido está em R$0,34 por opção, o que equivale a 1% do preço da ação. Para uma vaca, eficiências abaixo de 0,8% do preço da ação, não vale o risco.

    4) Gerencie suas perdas. Monte operações onde o prejuízo cabe no seu bolso. Se tudo der errado, R$480 é um valor confortável para mim, mas pode não ser para você. Só você saberá o quanto está disposto perder. O prejuízo numa operação não pode jamais abalar seu patrimônio, muito menos seu emocional.


Entre para responder
 


O Portal do Trader não se responsabiliza pelas informações e opiniões veiculadas neste fórum, sendo elas de autoria individual de cada participante. Vale ainda ressaltar que investimentos em mercado de renda variável possuem riscos, ganhos passados não garantem ganhos futuros, e a decisão final e responsabilidade sobre cada operação é de cada investidor, devendo ser tomada individualmente.
© 2018 Portal do Trader. Todos os direitos reservados.

Parece que sua conexão com Fórum Portal do Trader caiu, por favor aguarde enquanto tentamos reconectar.