Imposto de renda em operações Swing



  • Boa noite, estou com duvida sobre a apuração de imposto em operações de swing, pelas informações que obtive tendo um movimento de até R$20.000,00 ao mês estou isento do pagamento de imposto sobre os ganhos, isso quer dizer que no fim do mês se apurar lucro de até R$20.000,00 não pagarei imposto? estas operações realizadas no mês devem ser lançadas na declaração ao fim do ano ou devo realizar algum lançamento mensal para informar a receita?



  • bom dia, @EmersonFC

    funciona assim:

    encerrado o mês, some todas as suas VENDAS em operações de swingtrade com ações. Se esse valor ultrapassar R$20 mil, você deverá efetuar o seguinte cálculo:

    TOTAL DE VENDAS menos TOTAL DE COMPRAS menos CUSTOS OPERACIONAIS. Se o resultado for positivo, significa que você teve lucro. Calcule 15% sobre esse lucro e preencha um DARF com código 6015 e pague até o último dia útil do mês seguinte. Não é preciso informar nada. Basta pagar o imposto. No ano seguinte, você irá informar à Receita Federal os lucros apurados na ficha "Renda Variável", na aba referente ao mês que obteve o lucro e informará o imposto pago. Pronto!

    É importante que você mantenha um diário de trades sempre bem atualizado, pois você pode descontar prejuízos nos lucros dos meses seguintes - o que deverá ser informado nas respectivas abas da Declaração - bem como os lucros apurados nos meses onde as vendas não ultrapassaram R$20 mil. Esses lucros deverão ser informados na ficha "Rendimentos Isentos e não Tributáveis".

    Espero ter ajudado



  • Obrigado Murilo, agradeço a atenção, acho que agora entendi.




  • @MuriloBarquette, boa informação. Essa regra também se aplica as vendas de mini índices (WDO e WIN)? E por fim o que muda para o day-trade dos minis? Muito obrigado.



  • @AlexWeber

    Não, Alex.

    Não há qualquer isenção para daytrades, seja em que ativo for. No fim do mês, separe todas as operações Daytrade e apure o lucro. Desconte os valores pagos com corretagens, emolumentos e demais taxas e calcule o lucro líquido. A alíquota do imposto é 20%. Uma vez calculado o imposto, abata o que já foi retido na fonte (você encontra essa informação nas notas de corretagem). O imposto deverá ser pago até o último dia útil do mês seguinte à apuração através do DARF código 6015.

    Espero ter ajudado.




  • @MuriloBarquette Muito obrigado.


  • TNT

    @MuriloBarquette disse: Obrigado pois respodeu a mesma duvida e tinha e agora esta tudo claro!

    bom dia, @EmersonFCfunciona assim:encerrado o mês, some todas as suas VENDAS em operações de swingtrade com ações. Se esse valor ultrapassar R$20 mil, você deverá efetuar o seguinte cálculo: TOTAL DE VENDAS menos TOTAL DE COMPRAS menos CUSTOS OPERACIONAIS. Se o resultado for positivo, significa que você teve lucro. Calcule 15% sobre esse lucro e preencha um DARF com código 6015 e pague até o último dia útil do mês seguinte. Não é preciso informar nada. Basta pagar o imposto. No ano seguinte, você irá informar à Receita Federal os lucros apurados na ficha "Renda Variável", na aba referente ao mês que obteve o lucro e informará o imposto pago. Pronto!É importante que você mantenha um diário de trades sempre bem atualizado, pois você pode descontar prejuízos nos lucros dos meses seguintes - o que deverá ser informado nas respectivas abas da Declaração - bem como os lucros apurados nos meses onde as vendas não ultrapassaram R$20 mil. Esses lucros deverão ser informados na ficha "Rendimentos Isentos e não Tributáveis".Espero ter ajudado


  • E em relação ao day trade? Como é o processo? é 20mil mensal? e na anual?

    Caso sejam muitos detalhes, tem algum material indicado?

    Obrigado.



  • @EricKft

    você encontra bastante material no próprio site da Receita Federal e usar a ferramenta de pesquisa.

    Para daytrade, não há qualquer isenção e você deve fazer o mesmo processo.

    - relacione todas as suas operações daytrade do mês
    - some os lucros e prejuízos de cada dia
    - em caso de resultado positivo, desconte todos os valores pagos em corretagens, emolumentos e outras taxas (exceto IRRF)
    - calcule o imposto pela alíquota de 20% sobre o saldo líquido positivo
    - abata do valor a ser pago os valores já retidos na fonte (IRRF).
    - pague o imposto até o último dia útil do mês seguinte através do DARF código 6015

    Espero ter ajudado



  • Olá boa tarde. Estou com algumas dúvidas quanto 'a resposta de @MuriloBarquette  nas operações swingtrade e imposto a pagar. No caso, tenho compras acima das vendas no mês , porém, as vendas superaram o valor de 20.000,00 de isenção. Ou seja, comprei 32 mil e vendi 26 mil e a dúvida refere-se ao seguinte: o calculo a que se refere o Murilo Barquette está condicionado 'as ações  de mesma empresa compradas e vendidas, ou refere-se 'as ações independentemente de empresa. Por ex. comprei vale3 e essa não fez parte da venda no mesmo mes, ou seja, comprei outras que também não fizeram parte da venda. Outro ex. comprei irbr3 e vendi-a no mesmo mes. Ela, junto com outras, atingiram o valor de 26 mil em vendas. Peço  a gentileza em me ajudarem nessa dúvida. Obrigado. Arnaldo   



  • @trader-1gqe (Arnaldo)

    O que conta é o valor das vendas no mês inteiro, não importando o quanto comprou e nem as empresas que comprou. Pegue o TOTAL de vendas. Se você fez várias compras a preços diferentes, deverá calcular o preço médio, a fim de calcular o imposto a ser pago.

    Ficou claro?

    Abraço



  • Caro Murilo @murilobarquette , muito obrigado pela resposta. Essa duvida você esclareceu-me. Surgiu outra questão no swing trade : como descontar prejuízos nessas operações ao longo do mês? Pergunto se os prejuízos no mesmo mês nas operações swing trade podem ser descontados do valor que ultrapassou os 20.000,00 a ser pago no  DARF até o ultimo dia util do próximo mês, e se outros prejuízos em meses anteriores, no caso 2018, também podem entrar nesse mesmo calculo? Muito obrigado!   



  • @trader-1gqe

    Caro Arnaldo

    Sim, os prejuízos de meses anteriores podem ser usados para abater o valor do imposto a ser pago, em caso de lucro. No caso de prejuízos de anos anteriores, é preciso que sejam declarados na Declaração Anual de Ajuste, na aba Renda Variável, onde você relacionará mês a mês os lucros, prejuízos e imposto pago. Ou seja, se você teve prejuízos em 2018 com swingtrade (isso é muito importante, pois não se pode misturar operações swingtrade com as operações daytrade, uma vez que têm alíquotas diferentes), deverá declará-los nos meses correspondentes na próxima Declaração de Ajuste. Lembrando que o prejuízo ou lucro é apurado no momento em que a operação é encerrada. 

    Por exemplo: digamos que você fez uma compra em março de 2018 e em junho, resolveu encerrar sua operação e teve um prejuízo de R$600,00. Esse valor deverá ser declarado na aba Renda Variável, na sub-aba referente a junho, onde você relacionará o valor do prejuízo. Há campos específicos para ações, contratos futuros (commodities, moedas e ouro) e FIIs. Digamos então que você fez um swingtrade em novembro e apurou lucro de R$700,00 mas o total de vendas em janeiro não ultrapassou o limite de R$20.000,00. Esse lucro está isento de tributação e você deverá declará-lo na aba Rendimentos Isentos e Não Tributáveis (se não me engano, no item 20). Outro exemplo: em novembro passado, você fez um swingtrade e apurou um lucro de R$1.000,00 e o total de vendas em novembro ultrapassou o limite de R$20.000,00. Desse lucro de R$1.000,00 você pode abater o prejuízo de R$600,00 apurado em junho. Nesse caso, o imposto a ser pago até o último dia útil de dezembro seria de R$60,00 (15% de R$400,00). Vamos dizer que você pagou esse imposto. Na Declaração de Ajuste desse ano, na aba Renda Variável sub-aba do mês de novembro, você deverá relacionar o lucro de R$1.000 em ações (se for o caso) e no campo "Prejuízos Acumulados de Meses Anteriores" já estará o prejuízo de junho (R$600,00). Preencha então o campo "Imposto Pago" com o valor do DARF. Mas, vamos dizer que você não pagou o imposto. Nesse caso, você deixará em branco o campo "Imposto Pago" e deverá fazer o pagamento por conta própria. Infelizmente, até o ano passado, o programa não incluía o imposto devido em operações no mercado financeiro no saldo do imposto a pagar (ou descontaria do saldo do imposto a ser restituído). Você terá que fazê-lo por conta própria. Como você não pagou no prazo, deverá baixar o programa SICALC (disponível no site da Receita Federal), onde informará o código da receita (6015), e a data (MMAA) referente ao mês de exercício do lucro apurado. No caso, você digita 1118 (11, para novembro e 18 para o ano). O programa automaticamente preencherá o campo "vencimento". Você deverá preencher o campo "Valor" com os R$60 e em seguida pressionar o botão "Calcular". O programa calcula a multa e juros de mora e já imprime o DARF pra você. O único inconveniente é que DARFs vencidos não têm código de barras. Você deverá então dirigir-se a uma agência bancária ou usar a página de Internet Banking oferecida pelos bancos para pagar um DARF avulso, que você mesmo deverá preencher. 

    Acho que é isso.

    Qualquer dúvida, é só postar.

    Abraço


Entre para responder
 


O Portal do Trader não se responsabiliza pelas informações e opiniões veiculadas neste fórum, sendo elas de autoria individual de cada participante. Vale ainda ressaltar que investimentos em mercado de renda variável possuem riscos, ganhos passados não garantem ganhos futuros, e a decisão final e responsabilidade sobre cada operação é de cada investidor, devendo ser tomada individualmente.
© 2018 Portal do Trader. Todos os direitos reservados.

Parece que sua conexão com Fórum Portal do Trader caiu, por favor aguarde enquanto tentamos reconectar.