Setor de Siderurgia e Metalurgia - Vendas, Lucro, Dívida e Valor de mercado dos últimos 7 anos, por Luciano Nachif (Mussum)



  • Setor de Siderurgia e Metalurgia - Vendas, Lucro, Dívida e Valor de mercado dos últimos 7 anos

    Economatica consolida o desempenho de 14 empresas do setor de Siderurgia e Metalurgia de 2009 até 2015. Todas as análises foram elaboradas com base nos demonstrativos financeiros apresentados pelas empresas à CVM.

    Vendas

    As vendas do setor têm queda de 1% entre os anos de 2015 e 2014. O total das vendas em 2015 é de R$ 78,8 bilhões contra R$ 79,6 bilhões de 2014.

    As vendas do setor têm queda pelo segundo ano consecutivo. O melhor momento foi no ano de 2013, quando as vendas atingiram R$ 80,1 bilhões.

    O crescimento das vendas de 2009 até 2015 é de 45,4%; em 2009 as vendas foram de R$ 54,2 bilhões.



    As empresas

    A Gerdau concentra 55,3 do total de vendas do setor em 2015, com R$ 43,5 bilhões. A CSN com R$ 15,3 bilhões é a segunda mais representativa do setor.

    Cinco empresas têm crescimento de vendas em 2015 com relação a 2014.



    Lucro líquido

    O lucro do setor atinge seu pior desempenho no ano de 2015, com prejuízo de R$ 6,47 bilhões. A mesma análise, porém sem a Gerdau, registra prejuízo de R$ 1,92 bilhões. O melhor momento do setor foi o ano de 2010, quando toda a amostra registra R$ 6,49 bilhões de lucro ou R$ 4,35 bilhões sem a Gerdau.



    As empresas

    A CSN é a empresa com melhor desempenho no ano de 2015 com R$1,25 bilhões de lucro; em 2014 a empresa tinha registrado prejuízo de R$ 105,2 milhões.

    Das 14 empresas, oito registram lucro em 2015 e seis prejuízo.

    A Gerdau com prejuízo de R$ -4,55 bilhões em 2015 registra o maior prejuízo desde 1986 do setor. A análise foi feita com valores nominais, sem ajuste pela inflação.

    O prejuízo da Usiminas de R$ 3,23 bilhões em 2015 é o quinto maior prejuízo do setor desde 1986. Esta análise também foi feita com valores nominais, sem ajuste pela inflação.




    Dívida

    A dívida consolidada do setor tem crescimento de 22,2% em 2015 com relação a 2014. Em dezembro de 2015 o setor acumulou R$ 72,55 bilhões de dívida contra R$ 59,40 bilhões em 2014.

    A dívida em 2015 é 96,6% superior com relação a 2009.

    A dívida acumulada em 2015 é de R$ 72,55 bilhões contra R$ 36,9 bilhões em 2009.



    As empresas

    A CSN é a empresa com o maior estoque de dívida com R$ 34,2 bilhões, crescimento de 14,2 % com relação ao ano de 2014. A CSN concentra 47,2% do total do estoque de dívida do setor. Com relação a 2009 a empresa tem crescimento de 138,7% do estoque de dívida.

    A Gerdau com R$ 26,4 bilhões é a segunda empresa com maior estoque de dívida em 2015.




    Valor de Mercado

    O Valor de mercado das empresas no dia 15 de abril de 2016 é de R$ 33,9 bilhões, crescimento de 92,24% com relação ao ano de 2014. Em relação ao ano de 2009 as empresas têm queda de 69,13%; em 2009 o valor de mercado era de R$ 109,8 bilhões.

    O pior momento do setor foi em dezembro de 2015, quando as empresas atingiram R$ 17,6 bilhões, o que representa uma queda de 83,94% com relação a 2009.



    As empresas

    Em 15 de abril de 2016 a CSN é a empresa com o maior valor de mercado, com R$ 16,17 bilhões, o que representa 47,7% do setor.

    Desde 2009 até 15 de abril de 2016, 10 empresa do setor têm mais de 50% de queda do valor de mercado.




O Portal do Trader não se responsabiliza pelas informações e opiniões veiculadas neste fórum, sendo elas de autoria individual de cada participante. Vale ainda ressaltar que investimentos em mercado de renda variável possuem riscos, ganhos passados não garantem ganhos futuros, e a decisão final e responsabilidade sobre cada operação é de cada investidor, devendo ser tomada individualmente.
© 2018 Portal do Trader. Todos os direitos reservados.

Parece que sua conexão com Fórum Portal do Trader caiu, por favor aguarde enquanto tentamos reconectar.