Análise Técnica Compartilhada



  • PETR4 e o momento do Mercado

    18/06/2018


    Boa noite amigos. É com satisfação que volto a postar aqui depois de 7 meses de inatividade. Antes que me perguntem não sei explicar o que ocorreu com os posts. Eles estão lá naquela forma de invisibilidade e sequer consigo acessá-los. Espero que desta vez seja possível dar continuidade e que a série atual seja tão positiva quanto foi aquela ocorrida nos meses entre agosto e outubro de 2017.

     

    Bom, o que me motivou a retornar foi inicialmente o desejo de trocar percepções sobre Análise Gráfica, pois não há nada mais rico neste trabalho do que considerar as diferentes visões sobre a análise de um mesmo ativo. Contudo, confesso que foi a pergunta de um velho amigo que me inspirou a escrever este que primeiro post. Sua pergunta foi apenas mais uma daquelas que costumo ouvir em momentos de Mercado de baixa e ela foi mais ou  menos assim: “ fala camarada, estou vendo aqui que Petrobras caiu muito estes dias e estou com vontade de aproveitar a oportunidade para começar a comprar e ganhar um dindin nos próximos meses...”. Vale ressaltar que este amigo faz parte da força de trabalho desta empresa e conhece muito bem sua grandeza. Desta forma é algo “logico” para ele pensar que “se a empresa perdeu 25% do seu valor em duas semanas então ela deverá logo voltar para o patamar de onde se desprendeu e caiu”.

     

    Minha resposta para ele foi algo desestimulante par alguém que estava prestes a ingressar numa Corretora e fazer seu primeiro negócio. Disse a ele que este movimento que ele percebeu foi apenas uma primeira perna de uma tendência de queda ainda maior que virá nas próximas semanas ou nos próximos meses. Disse também que neste Mercado não se compra fraqueza e não se vende fortaleza. Disse a ele que quando um ativo assume tendência no semanal é por que o movimento será possivelmente mais longo do que se imagina. Respondi também que é possível interpretar uma tendência de baixa mas não é possível imaginar qual será o ponto final desta queda, afinal acho que todos ainda guardam na lembrança os patamares extremos aos quais chegaram a poucos anos atrás as ações da Petrobras, Vale e Siderúrgicas sendo que uma destas, naquela ocasião, chegou a casa dos centavos.

     

    Fiquei feliz por poder ajudar este velho amigo a não fazer uma besteira daquelas que ele se arrependeria por anos talvez. Os tempos atuais não são favoráveis a perder capital de forma ingênua. Infelizmente, muitos outros entusiasmados com a perda de valor da Petrobras compraram e neste momento estão sonhando com uma forte subida desta ativo mas provavelmente isso não ocorrerá senão na forma de um repique.

     

    Então o que fazer? Tenho clareza que o melhor momento para vender já passou. Este momento foi lá a partir do dia 24/05 quando simultaneamente, por ocasião do GAP, foram acionados os principais indicadores no semanal e no diário. Neste momento PETR4 testa um suporte em R$14,80 e qualquer candle que abra abaixo deste patamar nos próximos dias terá com destino a casa dos R$ 11,60 nos próximos meses.

     

    Recomendo aos curiosos, iniciantes, pouco experientes e ainda para aqueles que não tenham um modelo eficaz de análise que não tentem “adivinhar” o fundo da queda deste ou de qualquer outro ativo. Qualquer compra ocorrerá somente depois um pivot cujos indicadores apresentem sinais claros de reversão. Na ocasião espero estar por aqui para apresentar minhas percepções e ouvir a de vocês.   

     

    No próximo post  pretendo apresentar uma análise detalhada do IBOVESPA. Neste momento posso afirmar que a incontestável tendência de baixa verificada no semanal e no diário no IBOVespa fortalece ainda mais o viés de baixa na maioria dos ativos. Sendo assim não vamos mais pensar em COMPRAR. Tenham paciência e lembrem que o Mercado tem seu próprio tempo e que em geral este tempo nunca se alinha com nossa ansiedade e com nossos impulsos na hora de negociar.

    PETR4 - gráfico semanal                                                                   PETR4 18062018.jpg

    Bons trades.



  • IBOV: expectativas x fatos

    19/06/2018

     

    Se em 2017 o sonhamos com a superação do topo histórico, em 2018 nosso imaginário se voltou para a superação dos 100 mil pontos. Neste particular, tal expectativa foi alimentada por analistas e demais grupos de interesse ávidos por um novo ciclo de prosperidade no Mercado. 

    Contudo, o que percebemos foi que a instabilidade política e econômica se tornou incompatível com a superação de tais patamares. Por este motivo, considerando que nunca compartilhei de tal euforia, não me surpreendeu que os gráficos do IBOV, seja na visão semanal ou no diário, demonstrem clara tendência de baixa. Na verdade, meu sentimento é que vamos facilmente chegar aos 60 mil pontos nos próximos dois meses.

     Ocorre que depois de uma bela arrancada do IBOV, iniciada bem na semana entre o Natal e o Ano Novo de 2017 (algo inusitado), chegamos ao carnaval cravando uma nova máxima histórica na casa dos 88mil pontos. Então, diante deste movimento surpreendente, muitos investidores se animaram em se posicionar na compra. Contudo, sobreveio uma chata consolidação que se desenvolveu por quase 60 pregões entre início de março e meados de maio deste ano cujo range não superou os 5% com candles cruzando as médias para cima e para baixo numa espiral que sufocou e desativou muitos rompimentos em vários ativos neste período. Salvo o voo solo de algumas ações das quais lembro agora da VALE3, foi um período chato demais e fui mais stopado do que o de costume. 

    Na verdade, quando me posicionei na compra, já estava bastante desconfiado pois a chegada aos 88 mil pontos coincidiu com um toque no Canal de Keltner, cuja função em meu sistema de análise é demonstrar exaustão seja na forma de sobrecompra, seja na forma de sobrevenda.

     

    Pois bem, não temos mais este problema pois há vinte pregões passados até esta data (19/06/2018) o índice rompeu para baixo deixando para trás aquele incomodo range e abrindo  - 15% até o presente momento. Tanto o gráfico Semanal como o Diário apresentam indicadores combinados que não deixam dúvidas de que a busca pelos 100mil pontos ficará para outro momento pois o objetivo mais claro neste momento é algo em torno dos 60mil.

    Por fim, de uma forma ou de outra, a maioria das ações estão seguindo esta mesma trilha, exceção para aqueles que estão atrelados ao dólar. 

    Sendo assim meus caros, não vamos operar contra a tendência, pois o momento é de topos e fundos descendentes. 

     IBOV diário

    Sucesso sempre. Bons trades



  • PETR4 e Bancos – Engolfo!

    20/06/2018 

    O noticiário envolvendo votação da Cessão Onerosa no Congresso e manutenção dos juros por parte do Banco Central interferiram no desempenho de Petrobras e Bancos., respectivamente.

    Do ponto de vista da Análise Técnica, Petrobras e Bancos deixaram candles clássicos de reversão. Embora a confiabilidade para engolfos seja considerada moderada, temos razões de sobra para imaginar movimentos de alta nestes ativos para amanhã. São Eles:

    1)      Houve grande perda de valor nestes ativos nos últimos dias, e penso que numa perspectiva macro haverá ainda um prolongamento destas quedas. Contudo, temos que considerar repiques neste trajeto e amanhã parece que será a continuidade destes repiques. Não é comum que papeis de empresas sólidas  caiam assim direto no bom estilo “fim do mundo”, estas quedas obviamente terão um objetivo maior mas serão amenizadas topos e fundos que permitirão a entrada de investidores que não acreditaram e não se posicionaram na queda inicial ou mesmo para aumento de posição de quem já está la;

     2)      O noticiário político e econômico é relevante, oportuno e tem energia para sustentar este repique por alguns pregões ainda, creio;

     3)      A força do candle que se formou hoje deve ser considerada, em alguns casos  este candle engolfou até dois dos anteriores. No caso de PETR4 o candle que se formou hoje engolfou os 6 candles anteriores! Diga-se de passagem, PETR4  nos pregou uma bela pegadinha do Malandro, pois na segunda (18/06) rompeu o suporte e firmou um belo ADX e na terça (19/06) reagiu ao noticiário e certamente STOPou a todos os vendidos do dia anterior. Creio que em breve haverá novas oportunidades para venda neste ativo.

      

    Em síntese, para quem opera o Day Trade, caso não tenha qualquer novidade no noticiário, provavelmente encontrará amanhã (20/06) oportunidades em Bancos e Petr4. Ao pessoal que opera SWING resta esperar a correção e novas oportunidades para se posicionar.

     

     PETR4 - diário

     

    Sucesso e bons trades



  • BRKM5 –  do suporte à
    resistência em apenas um dia! E agora?


     

    Após testar o  suporte no gráfico semanal, fato este que ocorreu no dia 14 de  junho os comprados em BRKM5 tiveram uma grata surpresa: uma abertura no dia seguinte com um Gap de 17 % que ainda teve forças para conduzi-la no mesmo dia a testar sua máxima histórica.

    Concorreu para esta virada insólita a notícia veiculada no dia seguinte de que a Odebrecht anunciou venda de sua participação nas ações da Braskem à uma Companhia holandesa.

    Mesmo com esta alta em um só dia que atingiu 21% em seu fechamento, prevaleceu ainda uma indefinição sobre como se posicionar neste ativo.   Contudo, a abertura acima desta resistência ocorrida nesta sexta-feira 22/06/2018 deixou um forte sinal de que a maior petroquímica das Américas deverá se manter em sua virtuosa jornada de alta iniciada em agosto de 2016.

    Desta forma, penso que uma abertura na próxima semana acima de R$ 50,43, deverá confirmar, no gráfico semanal novas altas que,  no entanto, não seguirão muito além de R$ 57,00, patamar que ao meu ver atinge uma primeira zona de sobrecompra conforme expresso em meu setup para Swing, muito difícil de ser superada. Portanto estamos falando de um potencial de alta em torno de 12%.

    O risco/retorno ( 1>3) é algo que não me inspira neste caso. Embora tal operação tenha como vantagem um STOP curto -  na casa de 48,80 (-4%) – não me agrada ingressar em um ativo que navega em divergência com o IBOV em direção a um modesto alvo de +12%. Melhor procurar ativos com configurações de venda, ativos estes que apresentarei em momento oportuno nos próximos dias.

    Por que então escrever este post? Por que este post é dirigido aos comprados de mais longa data, aqueles que possivelmente passaram um sufoco vendo o candle diário testar o suporte e que esperaram o dia seguinte e tiveram esta grande surpresa. A tendência destes investidores e de se sair do “calor” que passaram, as vezes no zero a zero e procurar outro ativo, Mas, para estes ainda pode vir um ganho inesperado.

    A abertura na semana que iniciará em 25/06/20185 será decisiva para tal escolha. Desejo sucesso a todos.

    Por fim, na busca de maior  interatividade com os foristas, me coloco a disposição para contribuir com minha visão para outros ativos. Para tal, peço que considerem sempre tais análises numa perspectiva complementar as suas próprias, apenas como uma forma de abrir mais uma janela de reflexão.

    Solicitações podem ser apresentadas prioritaramante aqui mesmo, neste Tópico, ou excepcionalmente por e-mail. Desde que na ocasião tenha tempo para tal terei prazer em deixar minha contribuição.

     BRKM5 - gráfico semanal

    Sucesso e bons trades



  • Momento de indefinição - Melhor aguardar! _____________________________________


    De forma geral a correção da queda na maioria das ações demonstrou até o presente momento não ter força o suficiente para promover inversão da atual tendência de baixa. Tal constatação fica evidente numa análise preliminar do primeiro time de ações e também, salvo algumas exceções, está presente nos escalões inferiores. No primeiro time vejo apenas os Bancos com alguma disposição de corrigir um pouco mais ao ponto de justificar uma cuidadosa compra visando alvos pouco atraentes. Algumas empresas do Setor de Consumo e Varejo, notadamente, VVAR11, B2W e Americanas, conforme a evolução dos seus respectivos gráficos durante a semana podem esboçar mais claramente uma reação, contudo, com alvos desanimadores. Petrobras, conforme o desenho do seu gráfico pode também buscar nada além dos R$19,00.

    O Fato é que estamos naquele intervalo de indefinição em que não vale a pena operar o repique, e nem justifica entradas na venda neste momento. O que fazer então?  Nada, nada. Penso em ficar observando a exaustão desta correção e sinais claros que me indiquem o retorno as vendas e isso não ocorrerá esta semana e talvez nem na próxima. Sendo assim melhor aproveitar para assistir a segunda metade da Copa ou curtir as férias escolares com a família. 

    BBDC4 - Diário

    Bons Trades!



  • bbas3 em onda 2?



  • Bandeira de baixa no Ibovespa, eita que vai escorregar antes da eleição!



  • @trader-70j disse:



    bbas3 em onda 2?

     

    Caro Trader 70j, numa perspectiva do gráfico diário e semanal da maioria das ações estão de fato em tendência. BBAS3 segue na mesma linha. A tendência sabemos é de baixa. Desta forma, analisando à luz da Teoria de Elliot, podemos considerar sim que o ativo está na correção da onda 1 e uma bem-vinda onda 3 deverá dar a graça caso o IBOV não se imobilize em mais uma longa consolidação.

    Em minhas projeções o fim da correção atual neste ativo deverá ocorrer na região situada entre os R$ 31,50 e 32,50, quando, a partir de então deverá aprofundar as perdas com alvos respectivamente em 26,50 ( -16%), depois 24,50 ( -23%)  e se projetar uma onda 3 como a que queremos poderá  alcançar a casa dos R$ 19,50.

    Vale ressaltar que  no momento não há nada a fazer neste ativo. A entrada hoje em qualquer direção tenderá a um risco tão elevado como a de um jogador lançando os dados



  • Possíveis cenários para o IBOV

    Caro Trader GFaut, não vejo tanto uma bandeira clássica mas um desenvolvimento dos candles no gráfico diário que no final das contas tende a ter efeito similar. Vejo nos últimos 17 pregões a  correção de um movimento de queda no IBOV iniciado com o fim da consolidação que se estendeu entre janeiro e maio deste ano. A propósito penso que a instabilidade e indefinições de ordem política e econômica vem provocando arrastadas consolidações nos últimos 12 meses.

    Em razão deste histórico recente, tracei dois cenários para o IBOV:

     

    1º cenário (mais provável) -  A correção se desenvolverá ainda um pouco mais até atingir a região contida entre os 77450 e 78000 pontos, quando tenderá a reagir retornando à tendência de queda e buscando objetivos mais profundos por volta dos 63.000 pontos;

     

    2º cenário (menos provável)- A correção se desenvolverá ainda um pouco mais até atingir a região contida entre os 77450 e 78000 pontos, quando, para tristeza geral, entrará novamente em modo de consolidação aguardando os atos finais do atual governo e o desfecho das eleições.

     

    Creio que a falta de drivers, a permanência da sensação de crise e o pessimismo geral que permeia o imaginário de todos os brasileiros deixarão o IBOV mais vulnerável ao domínio dos vendedores e tenderá a “escorregar” antes das eleições, conforme dito em seu post. Portanto, o primeiro cenário é o que mais acredito.

    Como faço todos os dias do ano estarei rastreando os passos do IBOV e das ações que estão no meu monitor. A medida que perceber alguma variação significativa no IBOV vou postar minhas percepções e peço que façam o mesmo. 

     

    Bons trades



  • Boa, bem esclarecedor professor!



  • WINQ18 – Fim da Correção  no diário?  que monotonia operar no DT!

    18/07/2018

     

    Escrevo sobre este tema as 16h10’ do dia 18/07/2018 e a esta altura percebo que passei a maior parte do dia esperando entradas no mini índice que definitivamente não ocorreram. Nestes últimos dias operar o índice tem sido, infelizmente, uma arte.

     No gráfico abaixo esbocei logo cedo uma linha de tendência, respeitando apenas o corpo real dos candles de 60', e, como suspeitava, foi respeitado ao longo de todo o dia. Certamente as sombras que ultrapassaram esta linha proporcionaram milhares de stops naqueles que viram rompimentos nos gráficos de 5 e 15 minutos. Este padrão, ao meu ver (LTB no 60 com longas sombras), fortalece minha tese de que a correção, no gráfico DIÁRIO está perdendo a força e logo (logo mesmo), espero que ainda esta semana, veremos iniciar uma nova onda em direção ao fundo do gráfico diário.

    Felizmente, para compensar, o dólar nos deu alguma coisa hoje mas não foi muito. Uma esticada de 35 pontos e mais nada demais. Contudo o dólar que também se arrasta deve voltar por fim a esta correção, talvez consolidar ainda um pouco mais ate a próxima semana e retornar a tendência de alta. 

    Então, com esta escassez dos últimos dias, nós traders que operamos também no intradiário, temos que aproveitar as oportunidades, ou pelo menos não perder para o Mercado. Por isso sugiro não operarmos o índice em tempos curtos como o de 5 minutos e 15 minutos em algumas configurações pois refugando nos rompimentos. A linha pontilhada abaixo, que delimita o corpo real dos candles de 60minutos oferece uma oportunidade em seu rompimento, isso se ocorrer tal rompimento. Vamos torcer para que entre um pouco mais de emoção ao longo desta semana pois ate agora nesta semana deu sono demais

     

    Bons trades



  • Achei que o Ibovespa tinha perdido força mas ontem e hoje sexta feira o rali está forte com essa história de alckimin e não sei o que.



  • Indice e Dólar: “em 20 minutos tudo pode mudar...”

    20/07/2018 – 18hs

     

    Se manifestamos insatisfação com a monotonia no índice ao longo desta semana,  as  últimas 24 horas reservaram bastante emoção.

     De fato, assim como sugerido pelo Trader 70j, o noticiário político mais uma vez turbinou o fluxo na tarde desta quinta-feira 19 de julho.

     Contando com o início da perna de alta até sua máxima o índice subiu quase 4.000 pontos. Contudo, no final da tarde desta sexta-feira os candles de 60 voltaram a se amontoar e formar uma nova LTB, retornando a faixa dos 78.500 (winq18) dando a esperança que a articulação política que turbinou o fluxo não tem apelo para sustentar uma alta consistente.

    Se para o índice a leitura não muda tanto, não diria o mesmo sobre o dólar. Creio que a perda dos 3,82, corromperam sua configuração de alta de forma que se fechar na  próxima segunda com um novo candle vermelho a pressão no decorrer da semana será incontestavelmente de venda. Uma pena!

     WINQ18 60'


    WDOQ18 - Diário


    Bom fim de semana a todos



  • Dólar e Índice: a foice e o porrete

    23/07/2018

    Desculpem os leitores deste Tópico mas este post  ao mesmo tempo que é uma tentativa de analisar o atual momento de WINQ18 e WDOQ18 é também um desabafo.

    Este post é destinado ao pessoal que opera no DT.

    No dólar hoje, se visto pelo gráfico de 60’, vimos se formar uma grande barra no candle que de desenvolveu as 10hs. Até aí estava tudo bem. Aproveitamos bem este breve momento do mercado e fizemos uma “gordura” que embora benvinda não foi suficiente para atingir a meta diária. Desta forma foi necessário continuar operando e esse foi o problema. Os 7 candles de 60 que se sucederam, conforme se vê na figura abaixo, sequer ultrapassaram os limites do candle maior que se formou a partir de 10hs formando algo que lembra uma foice. Foi um dia lento e marcado por stops originados de pequenos rompimentos que refugaram. Algo bem típico desta formação. 

     

     

    Quanto ao Índice, está a dois dias como os candles acavalados atrás desta linha de resistência, conforme se vê na figura abaixo, numa queda que embora tenha direção não apresenta um bom fluxo. Entendo que estas linhas de tendência que se formam no índice são representativas de uma indecisão sobre se este continua a progredir em sua correção ou se retorna a tendência primária. Enquanto isso tentamos operar neste intervalo de indecisão e isso não é nada fácil. 


    Se alguém que lê estas linhas conseguiu bater sua meta nestas circunstâncias mandou muito bem. Não foi meu caso. O que ganhei hoje entreguei e ainda deixei algo mais na mesa. Faz parte deste ofício. Vida que segue.

    Por fim quero apresentar minha teoria para estes dias ruins do índice e dólar: creio que algo está fora da ordem. Coisas do Mercado. A esta altura o índice deveria ter encerrado sua correção e estar caindo, seguindo sua tendência primária. O dólar deveria estar buscando novamente os R$ 4,00, no entanto apresenta configurações de baixa no gráfico diário. 

    Creio firmemente que este momento ruim é uma distorção necessária para que se reestabeleça a ordem, qual seja, o índice buscando novos fundos e o dólar buscando os 4,00. Para que isso ocorra seus respectivos gráficos terão que surpreender e acho que isso é o que veremos nos próximos pregões.  O momento requer acima de tudo resignação com limitações verificadas nos gráficos. Como sempre digo aqui: muitas vezes não operar é a melhor escolha. 

    Bons trades



  • TIMP3

    24/07/2018

     Configura venda no rompimento de 12,60. Em sua trajetória deverá encontrar leve resistência em 12,30. O Stop curto e o segundo alvo em especial sinalizam para uma boa relação risco retorno

    Stop: 13,05

    Primeiro alvo: 11,51

    Segundo objetivo: 9,43


    Bons trades



  • Aparentemente BBAS3 testando resistência em LTB, pode fechar com candles de incerteza:



  • BBAS3


    24/07/2018

    Caro Trader,

    Penso que esta LTB já foi rompida. Há alguns dias não acreditava que a correção de BBAS passaria  de 32,00/32,50. Contudo seguiu no embalo do IBOV e agora configurou bem no semanal e no diário. A configuração no momento é o que manda até que venha outra que a substitua.

    Creio que o candle resultante do pregão ocorrido em 05/04/2018, para efeito de análise, pode ser desprezado em favor de um traçado mais representativo do desenvolvimento dos preços e com mais toques na LTB. Ademais, o vigoroso GAP que antecedeu este candle não foi decisivo para sustentar a força que o motivou e a cotação voltou a cair. Por este motivo ainda, o candle pode ser desprezado.

    Sendo assim, ao meu ver, a LTB redesenhada segundo este principio já foi rompida. Inclusive BBAS3 abriu muito bonita no semanal deixando as médias para trás. O oxigênio de BBAS3 agora é outro. Seu preço neste momento é muito convidativo: R$ 33,00 e deverá ganhar valor nas próximas semanas. Contudo, como já subiu cerca de 30% em 25 pregões desde seu pivot no diário, e, como defendo a tese de que a correção no IBOv está cada vez mais próxima do fim, creio que BBAS poderá consolidar nesta região antes que venha a apresentar uma alta mais significativa.

    Fica ligado. No gráfico de 60 minutos há uma linha de resistência em 33,30 e se rompida poderá desencadear uma alta no diário.

    Enfim, vejo outras possibilidades mais favoráveis com menor risco/retorno mas não discordo que daqui poderá resultar um bom trade.   

       



  • CSNA3: olho nela!


     25/07/2018 21h20'

    Creio que CSN ensaia um voo solo. Tal suspeita está suportada pelos seguintes sinais:

    1)      Quinto teste na LTB, desta vez impulsionada pelo padrão GAP/indecisão/GAP

    2)      Indicadores amplamente favoráveis no gráfico Diário e configurando no Semanal

    3)      Indicações gráficas, considerando o desempenho do pregão de hoje de que o IBOV deverá se estender até 82.100 pontos, criando assim condições para que CSN atropele a LTB ganhando bastante força para cumprir objetivos enquanto tenta retornar aos R$11,30

     

    Contra este cenário pesa o fato de que as linhas, candles e indicadores das demais empresas do mesmo segmento não expressam a mesma disposição.

    Desta forma, fico mais tranquilo em me posicionar no rompimento da LTB na perspectiva do gráfico semanal.  Abrindo acima de 8,80/9,00 na próxima semana algumas pontas se fecham e risco de refugar reduz consideravelmente. O único problema neste pequeno capricho é o ativo performar bem nesta quinta e sexta. 

    Stop:  8,31 ( - 6%)

    Objetivo 1:  9,70 (+11%)

    Objetivo 2: entre 10,90 e 11,30 ( max +29%) 

    CSNA3 - Gráfico DIário


    Bons trades



  • ANIM3 (curtíssima)


    29/07/2018
    _____________________________________________________________

     

     

    Continuo sem acreditar que o IBOV prossiga muito além dos 82500 pontos

    Considerando esta pouca lenha para queimar ainda há espaço para operar ações que tenham sinalizado para movimentos de alta. Contudo, não seria prudente tentar um longo trade na compra considerando a atual configuração gráfica do Índice.

    Sendo assim meus estudos indicaram duas possibilidades: JBSS e ANIM3.

    Embora a configuração da primeira seja mais atraente muito me preocuparia a influência do noticiário em corromper sua performance

    Quando a ANIM3, por se tratar de operar provavelmente não uma REVERSÃO mas uma CORREÇÃO de uma tendência de baixa, não deve  ir muito além das linhas de resistência traçadas no gráfico. Nestas condições as médias no semanal exercem tanta influência no desenvolvimento da cotação quanto as linhas de rompimento, suporte e resistência.

    Por este motivo, mesmo considerando que o rompimento ocorreu em RS 15,85 as uma entrada provavelmente não terá êxito se ocorrer abaixo de 16,45 (limite da MM no semanal).

    Se passar de 20,00 deve ganhar bastante valor mas não acredito hoje nesta possibilidade. Pretendo trabalhar com alvo é único na região situada entre 19,00 e 20,00. Contudo me sinto mais seguro em realizar 100% em R$ 19,00 e partir para outra oportunidade.

    O Stop é curto e oferece um risco retorno bem atraente

    A esta altura do campeonato (final da correção) um trade de 14% já está muito bom.

    ANIM 3 - Diário

     ANIM3

    Entrada: somente na abertura acima de 16,45

    Stop: R$ 15,80 (-3%)

    Objetivo: R$ 19,00 (+14%)

    Bons Trades



  • @ethos-trader Fala Ethos

    O que você acha da JBSS3? Eu penso que deve sustentar a tendencia de alta e testar 10 reais ainda nos primeiros dias de Agosto. Tem sinal na nuvem também, acho que deve ser positivo.


Entre para responder
 


O Portal do Trader não se responsabiliza pelas informações e opiniões veiculadas neste fórum, sendo elas de autoria individual de cada participante. Vale ainda ressaltar que investimentos em mercado de renda variável possuem riscos, ganhos passados não garantem ganhos futuros, e a decisão final e responsabilidade sobre cada operação é de cada investidor, devendo ser tomada individualmente.
© 2018 Portal do Trader. Todos os direitos reservados.

Parece que sua conexão com Fórum Portal do Trader caiu, por favor aguarde enquanto tentamos reconectar.